Onde se encontram histórias pouco sérias ocorridas (a sério!) nos tribunais. Este blog viveu, entre Dezembro de 2004 e Janeiro de 2006, das contribuições de quem o leu.

14.1.05

Piadinha...

Gracejar com assuntos sérios nem sempre tem bons resultados. Esta história ocorreu num processo em que interveio o Sr. Dr. Miguel Leitão Jardim, do Funchal, que a fez chegar aqui.

Um estabelecimento de fotocópias processou um cliente por falta de pagamento de um trabalho de cópias em folhas A3; cerca de 560 folhas.
O cliente - réu não contestou, foi condenado e requerida a execução. Notificado para pagar ou nomear bens à penhora, respondeu, nomeando:
- “cerca de 560 folhas A3 aptas à reciclagem”.
A piada saiu-lhe cara, já que foi condenado por litigar de má fé e à sua dívida acresceu uma multa de igual valor.

1 Comments:

Blogger Eduardo Montenegro said...

De facto, o mundo do Direito está cheio destas coisas.

Não resisto contar um caso que aconteceu ao meu irmão, que é oficial de justiça do MP.

Um dia chega lá um sujeito e pergunta ao meu irmão que queria falar com o Tomás.
O meu irmão supreende-se pois dos sete ou oito funcionários que lá andam - e que por sinal são todos grandes compinchas - nenhum deles tinha tal apelido.


Advertido, o dito senhor insiste que seria com o Tomás pois era assim que o outro senhor lá do Tribunal (da secção cível) havia dito.

Depois uma troca de informações lá se concluí que o dito senhor era "contumaz" (ele percebeu que era com-o-Tomás).
Galhofa geral. Coitado do homem.

Gostei de saber da existência deste blogue.

4:01 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home